Como a inflação atinge sua vida financeira? Conheça os principais fatores

Apesar de parecer um inimigo invisível, saiba como a inflação atinge sua vida financeira no dia a dia!

Publicidade

Procuramos analisar dois pontos chaves, sendo um deles a inflação que determina o aumento durante um tempo dos preços de serviços e produtos no Brasil.

E no outro ponto encontramos a deflação que também é um termo usado na economia, quando ocorre uma situação financeira contrária da inflação. Ou seja esse termo é usado quando os preços baixam.

Se pararmos para analisar um período anual de deflação no Brasil, nunca tivemos ! Diferente do Japão e Estados Unidos que são países que a deflação ocorre com mais frequência.

Grande parte da população brasileira sabe que para economia do país, a inflação tornou-se um verdadeiro acontecimento comovente entre os brasileiros. O que requer sempre de uma boa orientação profissional, e ajuda tanto da sociedade como do Governo!

Como a inflação atinge sua vida financeira? Conheça os principais fatores

Depois que houve a implantação do Plano Real em 1994, estima-se que a inflação ficou sob controle.

Pois ao compararmos com os fracassos anteriores, podemos verificar que no ano de 1989 a inflação estava com percentual de 1.782,90%, sendo que no ano seguinte em 1990, a mesma teve uma queda em seu percentual para 1.476,56%.

Sendo assim, ao analisarmos todos esses altos e baixos, podemos verificar que no ano de 2017 a inflação chegou apenas a 2,95%.

Como a inflação atinge completamente sua vida financeira?

Continue a leitura desse artigo e analise um simples exemplo de inflação nos dias atuais.

Vamos supor que você, como consumidor, o mês passado foi ao supermercado e comprou uma cesta básica de alimentos pelo valor de R$200,00. Agora, imagine que ao voltar ao mesmo supermercado este mês, para comprar a mesma cesta, se deparou com um valor de R$250,00.

Através  dessa situação podemos analisar que a inflação teve a elevação de 50% em apenas 30 dias, por esse motivo temos a vida financeira tão afetada pela inflação do país.

Analise o que a inflação é capaz de fazer com seu bolso

Para que tenha uma visão mais clara sobre a inflação, verifique o que você conseguia comprar com R$100,00 na feira o ano passado. Agora com o mesmo valor, veja o que consegue comprar hoje!

Conheça quais os efeitos que a inflação causa na economia:

  • Referente as famílias brasileiras, elas perdem completamente seu poder de compra, principalmente as que possuem um valor aquisitivo menor;
  • No caso dos empresários, os mesmos reduzem todos os seus investimentos, devido aos custos de produzir, e as demandas de compras dos consumidores;
  • Sem contar que grande parte de projetos, são totalmente paralisados pela economia, diante de um ambiente de incertezas.

Conheça algumas maneiras para tentar controlar a inflação brasileira:

  • Primeiramente, reduzir os gastos do governo;
  • Depois, aumentar a produção;
  • E por último, subir os juros.

Saiba como a inflação é capaz de prejudicar seu dinheiro 

Vamos supor que você empreste para um amigo a quantia de R$2.000,00 reais, e esse seu amigo combina com você de efetuar o pagamento do mesmo valor daqui um ano.

Não tenha dúvidas, que daqui um ano esses R$2.000,00 reais que emprestou jamais terá o mesmo valor de compra, concorda? Afinal, muitos dizem que conforme o tempo passa, um bem de consumo não tem variações, não é mesmo?

Engana-se! Pois, ao completar um ano por conta da inflação, que você nem faz ideia a quanto pode chegar, seu poder de compra pegando o mesmo valor que foi emprestado, vai diminuir muito.

Por outro lado, se a inflação não for tão elevada durante esse tempo será bom, mas caso tenha sido ao contrário, realmente você teve uma perda grande sob o poder de compra.

Saiba quais são os índices da inflação e sua medição

Os índices da inflação são diferenciados e nomeados como: INCC, INPC, ICVM, IGPM E IPCA mais conhecido como termômetro oficial da inflação no Brasil.

Sendo assim, podemos mencionar que os trabalhadores que ganhavam o salário de 1 ano atrás, praticamente perdeu todo seu valor, com o aumento dos produtos e serviços.

Ou seja, como já havíamos dito não existe mais aquele poder de compra do ano anterior, e essa situação só ocorre devido a notável inflação.

Juros reais, Selic e Inflação no Brasil

Separamos nesse artigo, algumas alterações que ocorreram no Brasil nos últimos 26 anos para que possa se atualizar e comparar aos índices atuais em suas pesquisas.

Em 1996 ao iniciar o ano a taxa Selic chegou a 58,78%, o IPCA 9,56% e os juros reais a 44,92%.

Assim ao completar dez anos houve muitas variações e no ano de 2006 o Selic estava com uma média de 15,08%, o IPCA com uma variação de 3,14% e o juros reais a 11,57%.

Portanto, o consumidor pode observar o grau de diferença nesse tempo, dessa maneira listaremos mais dez anos!

Para iniciarmos a nova década no ano de 2007, o Selic estava a 11,83%, o IPCA a 4,46% e o juros reais em 7,05%.

Para fazermos o fechamento dessa década, independente de inúmeras oscilações, no ano de 2017 chegou á 9,94% o Selic, 2,94% o IPCA e por fim 6,80% os juros reais.

Mesmo assim, ainda encontramos investidores que tem como preferencia fazer seus investimentos na Renda Fixa, quando a inflação do país encontra-se em alta, pois os mesmos afirmam que negociam excelentes oportunidades.

Dessa forma, o investimento tornava-se algo muito satisfatório aos investidores, pois o médio prazo tinha a tendencia de diminuir a inflação.

Para concluirmos, agora acredito que já tenha entendido, como a inflação atinge sua vida financeira!

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *